Férias pelo Mundo

Turismo, diversão, comportamento! Também um pouco de cinema e história

Mês: março 2016 (Página 1 de 4)

Louvre Medieval

Antes de entrar no Museu do Louvre temos que ter uma coisa em mente:  nunca conseguiremos ver tudo.  Dito isto, podemos desestressar e aproveitar a visita. Uma boa idéia é pesquisar antes e ir direto ao que se quer ver.  Claro que não tem como sair de lá sem ver a Monalisa e a Vitória de Samotrácia.   Mas se você já passou dessa fase, vou contar qual a minha parte preferida:  o Louvre Medieval.france-louvre-museum-medieval-louvre

Em 1190 o rei Phillipe Augusto  estava prestes a sair para a III Cruzada e mandou cercar a cidade para protegê-la de invasores.  Na junção do Rio Sena na margem direita, mandou que fizesse uma muralha mais forte porque por ali a cidade estaria mais vulnerável.  Essa foi a origem do Louvre.

images-3

Detalhe do que restou da construção de Phillipe Auguste

Mais tarde o Louvre virou uma Fortaleza e foi sendo transformado inúmeros vezes até chegar à arquitetura atual.

 

imgres-5

Ilustração da Fortaleza

Na década de 1980, escavações descobriram parte essa parte da fortaleza original de Phillipe Auguste.

 

imgres-6

Só quero dar um detalhe:  Phillipe foi para a III Cruzada com Ricardo Coração de Leão.  Então quando a gente vê a história do Robin Hood, em que o rei inglês estava prisioneiro do rei francês, na volta da Cruzada, é este o contesto histórico.  E talvez por isso eu ache essa parte do que restou da muralha do Rei Phillipe interessante: a história.  Visitar essas paredes que foram erguidas há mais de 800 anos faz a gente sonhar e voltar um pouco no tempo.

 

A melhor baguette de Paris

Uma das melhores coisas de se estar em Paris é poder comprar uma baguette, colocar embaixo do braço, sentar num parque e saborear com vinho e queijo.  Ou com geléia.  E quem foi à Paris e nunca levou uma baguette para degustar no hotel?   Já fiz isso várias vezes e inclusive já troquei o pão crocantíssimo pelo jantar.

paris-baguettes-bakery-paul

Considero este post como de utilidade pública para as pessoas que como eu, são amantes de pão.  Para facilitar o trabalho daqueles que já pensaram em sair comendo baguettes por todas as boulageries de Paris, a Prefeitura dessa cidade, junto com a Chambre Professionnelle des artisans boulangers-pâtissiers organizam um Concurso de Melhor Baguette.  Genial, não?

Vejam os critérios: o sabor, a crocância, o miolo, o cheiro e a aparência.  As baguettes concorrentes devem medir entre 55cm e 65cm, pesar entre 250 e 300 gramas.

O vencedor recebe € 4.000 em dinheiro e a honra de fornecer o Palácio do Eliseo por um ano.

O resultado de 2016 saiu em 17 de março e o grande vencedor deste ano foi a Boulangerie La Parisienne, que fica no 48, rue Madame, 6ème Arrondissement.

images

imgres-3

Florian Charles e Mickael Reydellet, boulangres premiados de 2016

Acho importante também falar dos ganhadores dos anos anteriores porque também valem uma visita:  Em 2015 o vencedor foi a Le Grenier à Pain na 38, rue des Abbesses, 18ème ; e em 2014 foi Aux Délices du Palais, 60 Boulevard Brune.

130220-la-meilleure-baguette-de-paris-2015

Le Grenier à Pain

 

imgres-2

Aux Délices du Palais

Amantes da Baguette: Profitez bien!

Um bom ano

Quem assitiu ao filme de Ridley Scott ficou morrendo de vontade de andar de bicicleta pela estrada ensolarada ou de experimentar um vinho no meio daquela paisagem maravilhosa.

Um bom ano foi o filme britânico com Russel Crowe, onde ele interpretava um investidor que herdava um vinhedo no Sul da França.

 

Aquela, é a paisagem típica da Provence, no sul da França.  Mais precisamente a região do Maciço do Luberon.  Luberon-Carte

 

Coisas maravilhosas nessa região:  a lavanda, o vinho, a comida e o povo, sempre simpático.

images-2

 

A melhor maneira de conhecer a região é alugar um carro e sair percorrendo e descobrindo as cidadezinhas, todas lindas.  Há também a opção bicicleta.  Nesse caso, recomendo uma bike elétrica por causa do sobe-e-desce.  Mas, há quem tenha pernas…

 

luberon

Agora vamos voltar ao filme…foi filmado no Château La Canorgue.  Infelizmente os proprietários não abrem a propriedade para visitas mas pode-se experimentar o vinho.

phototheque_17

Para se hospedar existem inúmeras opções muito charmosas: desde pequenos hotéis familiares a hotéis-boutique luxuosos.

A Provence é linda em qualquer época do ano mas se puder escolher, junho e julho são os meses de florada da Lavanda.  Vale a pena.

phototheque_67

Breakfast at Tiffany’s

Hoje eu começo uma semana dedicada a lugares eternizados em filmes clássicos e que podem inspirar uma viagem ou pelo menos uma visita. Meu primeiro filme é Breakfast at Tiffany’s ou em portug…

Fonte: Breakfast at Tiffany’s

Breakfast at Tiffany’s

Hoje eu começo uma semana dedicada a lugares eternizados em filmes clássicos e que podem inspirar uma viagem ou pelo menos uma visita.

Meu primeiro filme é Breakfast at Tiffany’s ou em português, Bonequinha de Luxo.

Numa Quinta Avenida vazia, um táxi se aproxima e para diante da Tiffany & Co.  A porta abre e Holly Golightly, desce, vestindo um vestido preto Givenchy, e tomando café e comendo, fica observando a vitrine.

 

A partir dessa cena, nunca mais uma mulher passou pela Tiffany’s da Quinta Avenida sem se sentir um pouco Audrey Hepburn.

Unknown-4

 

Na verdade, a parada na Tiffany & Co. é obrigatória para um dos lugares mais charmosos do mundo:  as lojas da Quinta Avenida.  Gosto de começar pela Biblioteca Pública que fica entre as ruas 41st e 42st e ir subindo em direção ao Central Park.  Lojas icônicas como a Sacks Fifth Avenue,  Versace, Salvatore Ferragamo, Henri Bendel, Polo Ralph Lauren, Dolce & Gabana, Abercrombie & Fitch e muitas mais.

 

 

No cruzamento da Quinta Avenida com a 57st, encontra-se a esquina do diamante.  De um lado a Tiffany’s, do outro Bulgari e Van Cleef Arpels.   Passando um pouco, do lado oposto está outro ícone Nova Yorquino, a Bergdorf Goodman.  Finalmente, chegando no Central Park está a Apple Store:  uma caixa de vidro de frente para o The Plaza.

Unknown-2

Estou apenas citando algumas lojas e nem mencionei St. Patrick’s e outro tesouros.

quinta-avenida-new-york-city-17846868

Mesmo que você não compre nada, esse é um passeio para não perder porque certamente vai fazer você sonhar que está em um filme.  Só falta tocar Moon River.

 

 

 

Página 1 de 4

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén