Essa semana foi posta a venda a mansão mais cara do mundo pelo módico preço de US$ 1.1 Bi.  Trata-se da Villa Les Cèdres, que pertence atualmente a Suzanne Marnier-Lapostolle, da família do Grand Marnier.


Essa mansão fica em Saint-Jean-Cap-Ferrat, na Côte dÁzur.  Aquele pequeno trecho de praias do sul da França, banhadas pelo Mediterrâneo, um dos lugares mais lindos e interessantes para se estar durante o verão europeu.

img_7144img_7143

 

Mas além da Les Cèdres ser imponente com seus  10 quartos, salão de bailes e até mesmo uma capela, essa Mansão é a responsável por levar a aristocracia européia para St-Jean-Cap-Ferrat.  Foi por volta de 1830 que o Leopoldo II, rei da Bélgica, mandou construi-la.  A partir daí, começou a corrida por terrenos que hoje está entre os metros quadrados mais caros do mundo.  E olho vivo: na hora em que o negócio for fechado, esse pequeno vilarejo, situada entre Monaco e Nice, será alçada ao lugar mais caro do mundo.

img_7146img_7145

Eu pergunto: essa Villa será vendida facilmente?  Provavelmente não, mas acho que a Suzane não precisa desse dinheiro com urgência, então ela vai esperar chegar nesse valor mesmo.  Ela disse que quer uma propriedade menor, por isso vai se desfazer da Les Cèdres.

O comprador de Les Cèdres terá como vizinhos entre outros: Paul Allen o co-fundador da Microsoft,  Andrew Lloy-Weber e Boris Berezosky, o bilionário Russo.

img_7147

Para quem quiser se hospedar e St.Jean-Cap-Ferrat recomendo o Grand Hôtel du Cap-Ferrat da cadeia Four Seasons.