Férias pelo Mundo

Turismo, diversão, comportamento! Também um pouco de cinema e história

Categoria: Eu faço assim (Página 2 de 3)

Nobu Malibu

Quem assistia SOS Malibu e Baywatch, desembarca em Los Angeles e fica contando os minutos para chegar o momento de conhecer Malibu.  No meu caso, isso é totalmente verdadeiro.  Lembram das praia com areia branquíssima?……

Malibu é uma cidade de praia bem peculiar:  de um lado da Pacific Coast Highway ficam as casas colina acima, de outro ficam as casas que só se pode ver os fundos, já que a frente dá para a praia.

O ponto alto para mim em Malibu foi o Nobu que fica no 22706 da Pacific Coast Highway e se debruça sobre a praia.

img_6258

Esse restaurante faz parte da cadeia capitaneada pelo Chef Nobuyuki “Nobu” Matsuhisa e como tal, mistura comida japonesa, peruana e outras “viagens”do chef.  A comida é deliciosa e os garçons sabem indicar os melhores pratos, segundo o gosto de cada um.

img_6249

Os pratos são os clássicos do Nobu mas também alguns adaptados ao estilo local.  Eu pedi o New Style Sashimi, Black Cod Misso e o Shrimp Tempura.  E estava tudo uma delícia, por isso minha conclusão é: peça qualquer coisa que deve ser bom.

O ambiente é sofisticado mas combina perfeitamente com o cenário de praia, então é tudo bem clean.  Preste atenção aonde a hostess vai te colocar porque aqui, como em muitos restaurantes de LA, vale a máxima da melhor mesa para o mais famoso.  E olhe para os lados porque provavelmente você vai ver alguém famoso.  Eu fui colocada bem no centro do salão.  Não sou famosa mas vai ver me confundiram com alguém.


E na mesa ao lado, adivinhem quem estava almoçando?  Sim, ela:  Pamela Anderson.  Só pude tirar essa foto meio de costas porque os seguranças estão de olho nos papparazzi de plantão e tiram do restaurante. Tudo para garantir a privacidade dos famosos.  Agora, vamos combinar….quem quer privacidade não vai ao Nobu Malibu.

Aconselho sempre fazer reserva: Nobu Malibu

The Ambrose

dusk_front_entrance
Quando eu viajo, tenho o maior cuidado em escolher um hotel porque eu acho que acertando isso, metade da viagem já é um sucesso.  O primeiro quesito para mim é a localização, sempre.  De que me adianta ficar num palácio e ter que andar quilômetros para chegar à civilização?  Exagero de linguagem, é claro, mas o raciocínio é esse.

img_6292

Foto: Férias pelo Mundo

O segundo quesito para mim é ver se o hotel tem a ver comigo.  Uma vez eu entrei num hotel-boutique lindíssimo mas o banheiro era escuro e tinha apenas uma luz lilás.  Troquei.  Achem o que quiserem os amantes da cromoterapia, eu gosto de banheiro claro onde eu possa ver a limpeza.  Enfim…voltando ao post de hoje…

img_5697

Foto: Férias pelo Mundo

Então decidi que a viagem seria para Los Angeles e comecei a pesquisar onde ficaria.  Minha irmã deu o palpite certeiro:  Santa Monica.  Vou fazer um post somente sobre SM por isso não vou me estender aqui, mas é uma região deliciosa de ficar.  Decidido o lugar, abri o leque de opções e não vou perder tempo com os que eu descartei, vou direto ao  motivo do post de hoje….The Ambrose

fan

Foto: The Ambrose

img_5696

Foto: Férias pelo Mundo

Esse é o tipo de hotel que eu adoro:  não pertence a nenhuma Rede e portanto, é cheio de personalidade.   Logo que confirmei a reserva, recebi um email bem simpático dando as boas-vindas e explicando o hotel.  Gostei de cara.  O hotel somente utiliza produtos orgânicos e endossa a idéia de sustentabilidade.

 

Os quartos são todos renovados e ainda cheirando a novo.  A decoração com inspiração asiática é elegantemente simples e bem cuidada.  Tudo muito aconchegante.

img_5698

Foto: Férias pelo Mundo

Uma das melhores coisas do Ambrose é o café da manhã.  Torradas, muffins, pasteries, iogurtes, tudo arrumado numa mesa que poderia estar na minha casa.  O sistema é interessante:  o hospede se serve e escolhe sentar em mesinhas pequenas ou em um dos dois nos sofás, que também poderiam estar na minha casa.  Ou então pode sentar na parte de fora e tomar café aproveitando o sol californiano.  Ou seja, tudo é bem descontraído por muito bem cuidado.  Lembrando que estamos falando de comida orgânica.

 

Para quem não pode viver sem uma academia por perto, o hotel oferece uma.  E oferece um serviço de levar e buscar na Promenade, o que é um conforto.

hallway

Foto The Ambrose

Quem for a Los Angeles e escolher ficar no The Ambrose, por favor pense em mim lá.  O pensamento atrai e eu quero muito voltar.

O The Ambrose: 1255 20th Street, Santa Monica, CA 90404  |  310.315.1555 – Tel  |  855.426.2767 – Toll Free  info@ambrosehotel.com

Melrose Place

Quando em Roma faça como os romanos.  E quando em Los Angeles…faça como as celebridades!

Uma das coisas mais interessantes de se observar numa cidade é como as pessoas se comportam.  E Los Angeles é sem dúvida a cidade das “celebrities”.  Portanto, dar uma olhadinha nesse universo paralelo é não somente divertidíssimo como faz parte.

Foto Ana Ribas

Papparazzi à espreita

Um dos lugares onde você certamente vai encontrar celebridades e a devida concentração de papparazzi é Melrose Place.  Não confundir com Melrose Avenue, que é perto mas não a mesma rua. Essa rua ficou conhecida pelo seriado dos anos 90 de mesmo nome.  São apenas 3 quadras com lojas bem chics e exclusivas como Marc Jacobs, Carolina Herrera, Colette Jewelry, Christofle, The Row’s – das gêmeas Olsen, entre outras.

Oscar de la Renta

 

Talvez você não vá fazer compras mas não se furte o prazer de se fazer local e tomar um capuccino no Alfred no número 8428.  E que tal entrar na Violet Grey, no número 8452, onde vendem os produtos de beleza recomendados pelos maquiadores mais famosos?

Foto Ana Ribas

Alfred

Foto Ana Ribas

Alfred

Se você estiver na cidade num domingo, não perca o Farmer’s Market de 10:00-14:00.  Você pode ver Selena Gomez ou Taylor Swift comprando frutas ou flores, como se fossem simples mortais.  Claro, devidamente vigiadas e fotografadas pelos papparazzi que são “casualmente”avisados.

O novo Galeão

O Galeão está totalmente renovado para receber as Olimpíadas e querem saber? Ficou lindo!


Corredores mais largos, esteiras rolantes para conectar os portões. 


O Free-shop na entrada espetacular e no acesso aos portões ainda tem algumas lojas que se repetem.


Nota baixa para a parte de alimentação após o embarque internacional.  Não sei se vai melhorar mas até agora o que tem são uns quiosquess que mais parecem ter saído da praia. Melhor jantar antes.


Enfim, para a Copa não deu tempo, mas para as Olimpíadas, o Galeão está no ponto. 

Independence Day

Hoje, 4 de julho, os Estados Unidos comemoram seu dia da Independência, e eu adoro observar esta festa.  Se possível participar, mas nem sempre tudo acontece como a gente quer.A comemoração dessa data e o ThanksGiving, são as festas que traduzem o que é ser americano:  religiosos e super orgulhoss do seu país.  Isso a gente já percebe pela quantidade de casas com a bandeira hasteada na frente.  Além disso, americano é um povo que vivencia a comunidade onde vive.  E o 4 de julho é o grande dia em que fazem-se desfiles, pic-nics comemorativos, shows ao ar livre em parque públicos, e tudo termina com fogos de artifício, seja com os vizinhos ou com a cidade inteira.


Não importa se a cidade é pequena, média ou grande…ou até mesmo um remoto vilarejo em Montana: no 4 de julho, tem tudo isso que eu falei aí em cima.  E mais:  comida americana em profusão!!!! Amamos!


Outra coisa que não pode faltar numa festa da Independência é a quantidade enorme de acessórios a venda com o tema da bandeira. Achem o gosto duvidoso ou não, os americanos não estão nem aí. Eles usam, abusam e se divertem.


Algumas das paradas mais famosas do Dia da Independência:

  1. Philadelphia, PA – foi lá onde tudo começou em 1776.  Ou melhor, a Independência foi proclamada em 1776 mas as Festividades como a conhecemos hoje só começou em 1870 quando o Congresso americano decretou feriado oficial.

2.Washigton, D.C. – e o que pode ser mais patriótico para um americano do que celebrar sua Data Nacional na Capital?  Milhares de pessoas de todos os estados vão para lá, onde é feita uma leitura da Declaração de Independência, antes de começar o desfile.  E sem dúvida, ver a parada passar com o Capitólio ao fundo, emociona até quem não é americano.

3.Bristol, Rhode Island – essa foi uma das primeiras paradas de 4 de julho dos Estados Unidos e sem dúvida, é uma das mais tradicionais.  A corrida de sabão tradicional já não existe mais, mas todo ano um navio da Marinha Americana atraca na cidade durante a parada, fazendo a alegria de milhares de pessoas que comparecem.

4.New York, New York – a queima de fogos da Macy’s é provavelmente o show mais cosmopolita de 4 de Julho.  É o lugar onde pessoas de todo mundo se encontram e celebram juntas.  Mesmo quem não é americano se sente parte integrante da festa.  Os fogos podem ser vistos por toda Manhattan e Brooklin mas no site da loja você encontra os melhores locais.

Anywayyyyyyyy….eu espero que quem ler este post tenha a oportunidade de um dia passar o 4 de julho nos Estados Unidos e aproveitar muito.  Afinal, é uma festa que fala sobre liberdade, e nesse aspecto, todos devem comemorar.

 

 

 

Página 2 de 3

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén