Eu sempre escrevo sobre lugares que eu já fui e coisas que eu já fiz. Mas hoje é dia de recomeçar, porque andei alguns dias afastada e achei que devia falar de um lugar que eu quero muito ir: Praga. Eu já li muita coisa sobre essa cidade, recebo muito material e sugestões, então eu filtrei e mando para vocês as minhas razões para querer conhecer, e a primeira delas: As Igrejas Barrocas!

O estilo Barroco, também conhecido como Seiscentista, por ter aflorado no século XVI, se caracterizou pelo contraste com o estilo contido e estruturado Renascentista.  Curvas e formas exageradas, elementos que representam o bem e o mal, figuras sacras e pagãs misturadas são características, assim como o dourado em profusão.  A Igreja Católica estava  ao mesmo tempo em confronto com as reformas protestantes e em plena expansão nas colônias americanas e por isso a necessidade de demonstrar grandiosidade e se misturar com a cultura dos novos fiéis.  Por isso que vemos muitas frutas e flores nas molduras douradas em volta dos santos.  Para mim, um dos estilos artísticos mais interessantes e que está presente em muitas construções em Praga.

Igreja de Nossa Senhora da Vitória – Menino de Jesus de Praga – a Igreja comemora a vitoriosa batalha da Montanha Branca, quando a Liga Católica venceu a Liga Protestante. É considerada a primeira Igreja em estilo barroco de Praga, construída na primeira metade do século XVII.

A Igreja de Nossa Senhora da Vitória é conhecida mundialmente porque em seu interior está a estátua do Menino Jesus de Praga.

Igreja de São Nicolau Staré Mesto – Construída na metade do Século XVIII, é um lindo exemplo de arquitetura barroca.  Os campanários gêmeos na fachada e os elementos decorativos em volta das imagens.  No interior, uma explosão de formas tanto na nave central como nas capelas laterais.  Um destaque para o afresco do teto com a Vida de São Nicolau e de São Bento.

Santuário Nossa Senhora de Loreto – Depois da contrarreforma, muitos Santuários, baseados na Casa de Maria em Nazaré foram construídos na Bohemia.  O objetivo era de que o Catolicismo se firmasse em territórios tomados dos Protestantes.  Esse Santuário baseado no de Loreto, Itália, é um lugar de peregrinação.

Qualquer semelhança com o barroco mineiro não é mera coincidência

Igreja de São Lorenço – outra igreja originalmente construída em estilo românico e transformada no século XVIII em barroca.  Destaque para a fachada e para a pintura representando o Suplício de São Adalberto no interior.

Igreja de São Tomás – essa construção pertence à Ordem dos Agustinianos e conserva pouco da construção gótica original.  O interior possui inúmeras obras de artistas da Bohemia sendo o destaque os afrescos da abóboda.

 

Espero sinceramente que meu desejo se realize rapidamente.  Enquanto isso, nos próximos posts colocarei mais motivos para ir para essa cidade maravilhosa.  Até lá.